A Avedis
Zildjian Company

EXPRESSÃO MUSICAL SEM LIMITES

Por quase 400 anos, a Zildjian foca na expressão musical sem limites, criando instrumentos com infinitas capacidades sonoras. Tem sido nosso compromisso criar os sons que excitam sua imaginação e as ferramentas que liberam seu potencial de tocar, que nos mantêm na vanguarda da música em todos os continentes, gêneros e séculos. Desde o primeiro golpe da bigorna de Avedis Zildjian no palácio do sultão do Império Otomano, até a 15ª geração de membros da família Zildjian, nossa busca por criar os melhores e mais relevantes instrumentos e ferramentas continua. Do chão de fábrica à nossa família global de artistas, onde quer que você esteja em sua jornada musical, esperamos inspirá-lo e ajudá-lo a elevar seu som ao próximo nível... e além.



Padrão do Ouro

Quando se trata de fazer pratos, somos chamados de "Ouro-Padrão". O que é irônico, porque em 1618, o alquimista Avedis Zildjian estava tentando fazer ouro. Em vez disso, ele acidentalmente formulou o que é sem dúvida a melhor liga de prato do planeta. Ainda hoje na Zildjian, usamos a mesma liga secreta em todos os pratos que fabricamos. O espírito de experimentação e descoberta da Avedis vive em nossa fábrica; ele nos impulsiona continuamente todos os dias para criar os instrumentos da mais alta qualidade, para que você possa criar, experimentar e descobrir continuamente seu próprio som.

ZILDJIAN SIGNIFICA LITERALMENTE
"FABRICANTE DE PRATOS"

Em 1623, o sultão concedeu a Avedis o nome de família "Zildjian", que literalmente significa "fabricante de prato". Depois de deixar o palácio e iniciar sua própria fundição, ele passou anos aperfeiçoando suas técnicas de fabricação de pratos. Seu processo de combinar cobre, estanho e prata ainda é um segredo familiar bem guardado, resultando numa extraordinária qualidade de timbre. Nossos qualificados artesãos combinam a arte da fabricação de pratos do mundo antigo com a tecnologia moderna e inovação de ponta para transformar a liga da Avedis em variedades ilimitadas de pratos com sonoridade superior para todos os gêneros musicais.

SEMPRE À FRENTE

Através de todas as principais inovações da música, trabalhamos com nossa comunidade diversificada de artistas para criar os sons necessários para atender às demandas atuais e estabelecer as tendências do futuro. Das famosas bandas Jannisary do sultão, aos sons clássicos de Mozart, ao Jazz, Swing, Rock, Pop, Punk, Hip Hop e EDM, ouvimos e respondemos aos pedidos de sons que os bateristas estavam ouvindo em suas cabeças. Nós literalmente inventamos o vocabulário dos pratos - Rides, Crashes, Effects, termos que o Avedis Zildjian III desenvolveu para ajudar os artistas a descreverem o que estavam procurando. Nossas parcerias profundas e colaborações contínuas com os principais artistas de hoje significam que você estará sempre diante de novas tendências na música gravada e ao vivo, e no início de sua própria revolução musical.

"ELES TÊM AQUELE ALGO A MAIS"

É o que costumavam dizer sobre os pratos considerados ótimos. E somente o que é "ótimo" se sobressai. Em nossa fábrica, tudo o que é feito está a serviço da qualidade sonora e estética. Um mínimo de 15 pessoas produz nossos pratos de liga Cast Zildjian. Certas séries que replicam sons antigos, incluindo pratos Kerope e K Constantinople, são meticulosamente artesanais e produzidos em pequenos lotes de 50 a 60 pratos, usando um processo de 14 etapas. Uma equipe de especialistas, cuja experiência combinada em testes de pratos chega a quase 100 anos, testa cada prato para garantir que ele se encaixe sonoramente em uma certa faixa de sonora, mas que ao mesmo tempo, seja único o bastante para atender as necessidades individuais dos bateristas. Somente é considerado um "Zildjian" o prato que passa por este "teste". Aí então ele receberá nossa logomarca... ou como dizemos, "recebe um beijo da Zildjian".

PASSADO E FUTURO

Desde o início da nossa empresa na Turquia, em 1623, nossas fábricas hoje se esforçam para fabricar pratos, baquetas, mallets e acessórios que unem a mais alta qualidade e consistência que você irá experimentar. Nossa crescente família de marcas icônicas agora inclui Vic Firth e Balter Mallets e temos a honra de ser os guardiões de seus legados, enquanto continuamos a aumentar os limites do design e performance. Seja tocando em seu quarto, palco ou estúdio, queremos fazer parte de sua expressão musical e daquele momento especial em que você encontra e compartilha sua musicalidade. Estamos nessa jornada há quase 400 anos, e você pode confiar em nós quando dizemos que estamos apenas aquecendo. Estamos empolgados com o futuro e esperamos que você venha conosco para o "Passeio".

400 ANOS DE ZILDJIAN

ORIGENS
1618 - Descobrindo a Fórmula Secreta

1618

Avedis I, um alquimista armênio que vivia em Constantinopla, descobre um processo secreto para o tratamento de ligas e o aplica à arte de fazer pratos de extraordinária clareza e sustain. As famosas bandas Janissary do sultão adotam rapidamente os pratos de Avedis para chamadas diárias à oração, festas religiosas, casamentos reais e o exército Otomano.

FOTO: Banda Janisarry (Mehter)

1622 - ZIL-DJ-IAN

1622

O sultão Osman II dá a Avedis 80 peças de ouro e o nome de família 'Zildjian', que significa 'fabricante de prato' em armênio (Zil é 'prato' em turco, dj significa 'fabricante' e ian é o sufixo armênio que significa 'filho de')on of').

FOTO: Sultão Osman II (1616-1622)

1623 - A Primeira Fundição de Pratos

1623

Em 1623, Avedis recebe a bênção do sultão, permitindo que ele deixe o palácio otomano para iniciar sua própria fundição de pratos nos subúrbios de Constantinopla (Samatya).

FOTO: A Fundição Zildjian em Samatya

1651 - O Segredo se perpetua

1651

Avedis passa o processo secreto para seu filho mais velho, Ahkam, que o sucede em 1651.

FOTO: ‘Zilzen’ (tocador de pratos) mostrando pratos sendo tocados vertical e horizontalmente

1680 - Compositores Clássicos

1680

Os compositores clássicos começam a incorporar pratos em suas obras, o primeiro exemplo conhecido é o compositor alemão Strungk em sua ópera "Esther".

FOTO: Nicolaus Adams Strungkally

1700s - Bandas Militares Européias

1700s

Durante o século XVIII, os pratos se tornam cada vez mais populares nas bandas militares europeias. Em 1782, Mozart usa pratos para representar a música popular Janissary em Il Seraglio. Doze anos depois, Haydn usa pratos em sua "Sinfonia Militar".

FOTO: Joseph Haydn e Wolfgang Amadeus Mozar

1800s - Orquestras

1800s

Durante o século XVIII, os pratos se tornam cada vez mais populares nas bandas militares europeias. Em 1782, Mozart usa pratos para representar a música popular Janissary em Il Seraglio. Doze anos depois, Haydn usa pratos em sua "Sinfonia Militar".

FOTO: Hector Berlioz e Richard Wagner

1865 - Kerope Zildjian

1865

Com a morte de Avedis II, em 1865, o negócio passa para Kerope, o irmão mais novo de Avedis, porque os filhos de Avedis (Haroutune II e Aram) são muito jovens. Kerope exporta 1300 pares de pratos por ano em toda a Europa e continua a viajar para exposições, recebendo prêmios em Paris (1867), Viena (1873), Boston (1883), Bolonha (1888) e Chicago (1893).

FOTO: Kerope Zildjian

1868 - O Império Otomano

1868

Após uma série de incêndios desastrosos, a família Zildjian fica impossibilitada de pagar suas dívidas. Os Zildjians recebem ofertas atraentes para transferir os negócios para Paris, mas não querem deixar sua terra natal... O sultão Abdulaziz intercede, ordenando que "tudo seja feito para ajudar a família Zildjian, cuja qualidade dos pratos é incomparável em todo o mundo".

FOTO: Abdul-aziz, Sultão do Império Otomano (1861-1876)

1909 - A Família Haroutune

1909

Em 1909, no ano de sua morte, Kerope devolve o processo secreto à família Avedis. O filho mais velho de Avedis, Haroutune II, declina sua primogenitura a favor de ingressar na carreira em direito e política. O segredo então vai para o irmão mais novo de Haroutune, Aram (o segundo filho de Avedis II.)

FOTO: Família de Haroutune (Avedis III não aparece pois já se encontrava na América)

1910 - Aram Zildjian

1910

Aram acha difícil continuar produzindo pratos em Constantinopla durante um período de revolta política. Depois de ingressar no Movimento Nacional Armênio, ele é forçado a fugir para Bucareste, onde abre uma segunda fábrica da Zildjian. Eventualmente, Aram retorna ao seu país natal, onde exporta pratos ao redor do mundo, especialmente para a América, agora o maior consumidor de instrumentos musicais do mundo.

FOTO: Aram Zildjian

CHEGANDO NA AMÉRICA
1927 - A Primeira Fábrica de Pratos na América

1927

Em 1927, Aram escreve para seu sobrinho, Avedis III, que já mora nos Estados Unidos, dizendo a Avedis que agora é sua vez de continuar os negócios da família. Avedis III, o único homem sobrevivente na linha direta de sucessão, é agora um cidadão americano, dono de uma bem-sucedida fábrica de doces. Avedis diz a Aram que ele não voltaria à Turquia, mas gostaria de realocar os negócios da família aqui na América.

FOTO: A Primeira Fábrica de Pratos na América

1929 - Avedis III

1929

Aram concorda em vir e ajudar a Avedis a montar a primeira fundição de pratos Zildjian na América. A empresa foi constituída em Quincy, Massachusetts, em 1929, assim que a Era do Jazz começa.

FOTO: Avedis III

1930 - Avedis e Gene Krupa

1930

A Avedis desenvolve um relacionamento ao longo da vida com Gene Krupa, ajudando Avedis a adaptar pratos de marcha ao kit de bateria atual, incentivando Avedis a fazer pratos mais finos.

FOTO: Avedis e Gene Krupa

1935 - Armand Zildjian

1935

Avedis passa o processo secreto para seu filho de 14 anos, Armand, que começa a aprender todas as facetas do negócio.

FOTO: Armand Zildjian

1936 - Chick Webb, Avedis, e Papa Jo Jones

1936

Avedis também é rápido em abraçar os talentosos músicos afro-americanos que lideram o movimento do jazz. Tendo sido discriminado durante sua própria infância como um armênio que viveu na Turquia, Avedis promete que não haverá lugar para discriminação na Companhia Zildjian. Ele trabalha em estreita colaboração com artistas como Chick Webb e Papa Jo Jones (que ajuda Avedis a melhorar o HiHat.) Durante esse período de inovação, os pratos "Paper Thin Crash", "Ride", "Splash", "HiHat" e "Sizzle" são todos desenvolvidos e nomeados por Avedis.

FOTO: Chick Webb, Avedis, e Papa Jo Jones

1940 - WWII

1940

Assim que a América entra na Segunda Guerra Mundial, o cobre e estanho passam a ser racionados pelo Conselho de Produção de Guerra. Avedis, no entanto, recebe uma alocação suficiente para atender às ordens militares americanas e britânicas. Isso permite que a empresa continue durante os duros anos da guerra, embora o grupo de metalúrgicos altamente treinados da Zildjian seja reduzido para apenas três homens.

FOTO: Armand E Avedis na Sala de Fundição

1945 - O Legado Continua

1945

A Segunda Guerra Mundial também marca a única vez em que o processo secreto é realmente escrito. Avedis mantém uma cópia da fórmula no cofre da empresa e outra em sua casa, caso seus filhos não voltem da guerra. Em 1945, Armand Zildjian, o mais musical de todos os Zildjians, volta da guerra pronto para assumir a responsabilidade pelo setor manufatureiro do negócio. Armand agora pode experimentar o desenvolvimento de novos sons, uma oportunidade que ele espera há muitos anos.

FOTO: Armand na Rua 39 Fayette em Quincy, MA

SEGUINDO A MÚSICA
1950 - Jazz Moderno

1950

Em 1950, a Zildjian emprega 15 trabalhadores, aumentando a produção para 70.000 pratos por ano. A economia do pós-guerra e a crescente popularidade do "jazz moderno" continuam aumentando as vendas.

FOTO: Avedis e Armand com Shelly Manne

1951 - Escolha Individual de Qualidade

1951

1951 Ao escolher individualmente os pratos para todos os principais bateristas profissionais, Armand adquire um senso aguçado do que os bateristas estão procurando. Ele é capaz de manipular as sutilezas da produção de pratos para criar os sons que os bateristas desejam e abordar as mudanças que ocorrem na música.

FOTO: Harold ‘Tommy’ Thompson (Boston Symphony Orchestra) e Joe Morello com Armand

1954 - O Pai das Relações Artísticas

1954

Seguindo os passos de seu pai, Armand Zildjian, também conhecido como "Pai das Relações Artísticas", desenvolve relações pessoais estreitas com todos os principais bateristas e percussionistas da época, como Gene Krupa, Buddy Rich, Max Roach, Shelly Manne, Elvin Jones e Tony Williams.

FOTO: Armand trabalhando com Max Roach

1963 - Louie Bellson

1963

Inspirado por Louie Bellson, a Zildjian apresenta o HiHat 'New Beat', combinando um prato superior mais leve, com um inferior mais pesado, para um som mais "pronunciado". Da noite para o dia, o 'New Beat' se torna um modelo padrão para todos os bateristas.

FOTO: Louie Bellson

1964 - The Beatles

1964

Os Beatles aparecem no show The Ed Sullivan e a demanda por pratos Zildjian explode. A empresa termina o ano com 90.000 pratos em fila de produção.

FOTO: The Beatles

1973 - Um Novo Lar

1973

A Zildjian abre sua nova fábrica de última geração em Norwell, Massachusetts, a tempo de comemorar seu 350º aniversário (a fábrica foi expandida duas vezes, uma em 1981 e outra em 1998).

FOTO: Sede da Zildjian na 22 Longwood Drive e Dentro do Drummers Lounge em Norwell, MA

1976 - Craigie Zildjian

1976

Rompendo com a tradição, Avedis convida sua neta Craigie Zildjian para se juntar ao negócio da família. Nos próximos três anos, há três gerações de familiares Zildjian trabalhando lado a lado na empresa.

FOTO: Craigie Zildjian

1977 - Armand Zildjian

1977

Em 1977, Avedis nomeia Armand Presidente da empresa. Armand define uma missão em toda a empresa para levar a fabricação de pratos para o próximo nível. Ele investe milhões para atualizar a operação de fabricação e expandir a P&D no recém-criado 'Sound Lab'.

FOTO: Armand Zildjian

1979 - Avedis Zildjian

1979

Infelizmente, Avedis morre e Armand torna-se Chairman.

FOTO: Avedis Zildjian

1980 - Avanços Revolucionários

1980

No início dos anos 80, Armand investe em avanços revolucionários na fabricação, como fornos rotativos, laminadores duplos e martelos aleatórios controlados por computador. Armand agora tem o equipamento necessário para encontrar os novos sons que procura.

FOTO: Zildjian Factory

1981 - Novos Série K Feitos a Mão

1981

Trabalhando com os renomados bateristas K, como Elvin Jones e Tony Williams, a Zildjian relança a lendária linha 'K' (batizada em homenagem a Kerope Zildjian).

FOTO: Armand with Elvin Jones

INOVAÇÃO
1986 - Zildjian Day

1986

O filho de Armand, Rab Zildjian, abre um escritório de relações artísticas em Los Angeles, Califórnia e produz o primeiro 'Zildjian Day' – um dia inteiro dedicado à workshops de bateria, que rapidamente se tornou um modelo para os eventos 'Nome da Marca Day' da indústria da música. A Zildjian também apresenta a combinação K/Z HiHats, o primeiro HiHats criado através da combinação do prato superior de uma série com um prato inferior de outra.

FOTO: O primeiro "Zildjian Day"

1988 - Baquetas Zildjian

1988

A Zildjian cria sua própria unidade de fabricação de baquetas no Alabama, o coração do hickory no país. As baquetas Zildjian logo se tornam a escolha dos melhores bateristas como Louie Bellson, Tony Williams, Vinnie Colaiuta (Sting), Dennis Chambers (Santana) e Joey Kramer (Aerosmith).

FOTO: Corte de madeira na Fábrica de Baquetas Zildjian em Moundville, AL

1990 - A Custom

1990

Vinnie Colaiuta (na época tocando com Sting) ajuda a Zildjian a desenvolver a série de pratos 'A Custom'. O 'A Custom' estabeleceu um novo padrão na fabricação moderna de pratos, logo se tornando um dos modelos mais populares de Zildjian.

FOTO: Vinnie Colaiuta

1995 - Um Lar para Orquestras

1995

Em 1995, a Zildjian Company cria uma sala especial para ajudar os músicos de orquestra no processo de seleção de pratos. Os primeiros visitantes desta sala exclusiva incluem a Sinfonia de Boston, a Sinfonia de Londres e o Royal Concertgebouw.

FOTO: Bill Platt (Cincinnati Symphony Orchestra) combina pratos na nova Sala Oquestral Zildjian

1996 - Certificação de Qualidade ISO

1996

A Zildjian se torna a primeira empresa de percussão do mundo a obter a prestigiada Certificação de Qualidade ISO 9001. (ISO 9001 é um sistema de qualidade reconhecido mundialmente por instalações de fabricação que cumprem rigorosos padrões de qualidade.

FOTO: Debbie, Craigie e Armand com o Time de Certificação da ISO

1999 - A Próxima Geração

1999

Armand Zildjian nomeia sua filha Craigie como CEO. Ela se torna a primeira mulher a ocupar o cargo. Sua filha mais nova, Debbie, se torna vice-presidente de recursos humanos e também assume a responsabilidade pelo processo secreto de combinação de ligas.

FOTO: Craigie, Armand e Debbie

2002 - K Constantinople

2002

O prato K Constantinople é o último projeto de Pesquisa & Desenvolvimento de Armand. Ele começa desenvolvendo uma linha orquestral, mas descobre que esses modelos orquestrais também são ótimos pratos de condução. O querido presidente, Armand Zildjian, falece em sua casa em Scottsdale, Arizona, em 26 de dezembro, aos 81 anos de idade.

FOTO: Armand com sua esposa na Sala Orquestral

2004 - 15ª Geração

2004

A 15ª geração de Zildjians, Cady e Emily (filhas de Debbie) e Samantha (filha de Craigie) mantêm a tradição da participação da família nos mais antigos negócios administrados por famílias nos EUA.

FOTO: Cady e Emily Zildjian com Ringo Starr; Samantha Zildjian com Travis Barker

2006 - Custom K Hybrid

2006

Projetado em colaboração com Akira Jimbo, a série K Custom Hybrid combina dois padrões distintos de torneamento que criam a possibilidade de duas dinâmicas sonoras diferentes, dependendo de onde o prato é tocado. Elogiada por sua versatilidade e capacidade de produzir tonalidades escuras e brilhantes, a série K Custom Hybrid é premiada com os principais prêmios da indústria.

FOTO: Akira Jimbo

2010 - Vic Firth

2010

A Avedis Zildjian Company, principal fabricante de pratos do mundo, e a Vic Firth Company, líder global de mercado em baquetas, juntam forças em 20 de dezembro de 2010, unindo duas das marcas das mais respeitadas da indústria da música.

FOTO: Craigie Zildjian e Vic Firth

2018 - Balter Mallets

2018

A Zildjian adquire o principal fabricante de mallets de percussão, a Mike Balter Mallets. Uma nova fábrica em Newport em Maine é comprada para acomodar os crescentes negócios de baquetas e mallets da empresa.

FOTO: Craigie e Debbie Zildjian com Mike Balter