Notícias

Artistas Zildjian® introduzidos ao cast em 2016: Luis F. Capano.
16/11/2016

Nessas últimas semanas falamos sobre os novos artistas Zildjian® que foram introduzidos ao nosso cast em 2016, em uma série onde tratamos individualmente sobre cada um desses artistas com curiosidades, trabalhos desafiadores, informações sobre os sets, configurações de pratos e sonoridades, artistas e bandas com quem tocou e tem tocado... E hoje, finalizamos com Luis F. Capano que ainda na infância demonstrou fascínio pela música e com apenas 14 anos, começou a atuar com músico profissional tocando em bares, eventos e casas de shows de pequeno porte.

Luis F. Capano já tocou com artistas de variados segmentos, entre os quais estão Lobão, Wanessa Camargo, Mauricio Manieri, Nicki French, Double You, Tony Gordon, Izzy Gordon, Victor Brooks, Zé Ricardo, Filipe Cato e Edu Tedeschi.

Atualmente, é baterista da cantora Paula Marchesini, baterista substituto da cantora Luiza Possi e do cantor Tiago Abravanel. E participa do novo projeto das cantoras Bruna Caram e Marina De La Riva chamado Baile da Revanche e também do projeto instrumental do baixista David Rangel e do Project Kpaz, iniciativa do guitarrista Alvaro Kapaz. Também realiza, como sideman, gravações e shows com outros artistas, mantém um estúdio no qual promove ensaios e gravações.

1) Quais pratos você usa no seu setup?
Meu setup está sempre mudando, gosto de variar, de experimentar combinações diferentes, então nunca uso o mesmo setup por muito tempo. Isso também acontece por causa dos trabalhos que faço serem musicalmente diferentes entre si, eu acabo montando um setup customizado para cada trabalho. 

Basicamente meus setups seriam assim: 

Para os trabalhos de pop, pop rock e rock uso:
* 08" A Custom
* 10" FX Spiral Stacker
* 10" FX Oriental China Trash
* 14" A New Beat
ou 15" K Custom Light Hats ou 13" K Custom
* 18" A Medium Crash
* 18" A Medium Thin Crash
* 18" S Family Trash Crash
* 19" A Medium Crash
* 20" A Medium Ride
ou 20" A Ping Ride ou 20" K Dry Custom Ride

Para as gravações e os trabalhos de música brasileira, instrumental, etc uso:
* 12" K Custom Dark Splash
* 15" K Custom Light Hats ou 14" Avedis antigo da década de 60. 
* 19" K Custom Hybrid Trash Smash
* 19" K Constantinople Crash
* 20" K Constantinople Crash Ride
ou 20" K Custom Flat Top Ride ou 22" Avedis Antigo Ride da década de 60.

2) Fale um pouco sobre a sonoridade dos seus pratos.
Tenho, essencialmente, dois tipos de sonoridade nos meus setups. No setup que uso as séries: A, A Custom e S Family procuro mais volume, projeção, abertura, os timbres têm mais frequências médias e agudas.
No setup que uso as séries: K, K Custom, K Constantinople procuro mais controle, menos volume, mais maciez, e frequências médias graves e graves. São pratos mais "fechados". A sonoridade que mais combina com a minha personalidade é a dos pratos das séries K, K Custom e K Constantinople. Eles têm os timbres e características que agradam mais aos meus ouvidos. Por esse motivo, os próximos pratos que eu pretendo colocar no meu setup são os da linha Kerope e da nova linha Avedis, são pratos fantásticos!

3) Como foi a sua entrada para a família Zildjian®?
Primeiro preciso falar que ser da família Zildjian® é a realização de um sonho e uma honra para mim. A minha entrada na família Zildjian® se deu pela ajuda do meu amigo, Junior Vargas, ele é endorser da Zildjian® há muitos anos, nós somos amigos há bastante tempo e ele sempre soube da minha paixão pela Zildjian®. Na Expomusic de 2015 ele me apresentou para o pessoal da Zildjian® Brasil, conheci as pessoas, mandei meu material, acabou não rolando, mas eu continuei usando Zildjian® do mesmo jeito...rs, com a confiança de que um dia essa parceria iria acontecer. Na Expomusic desse ano, 2016 ele me sugeriu de conversar novamente com o pessoal e deu certo. Foi e está sendo um momento muito feliz tanto pessoal quanto profissional, não é todo dia que podemos falar que realizamos um sonho. Sou muito grato ao Junior Vargas por ter aberto essa porta, também sou grato ao pessoal da Zildjian® Brasil por acreditar no meu trabalho e não poderia deixar de mencionar outro endorser que me apoiou e deu o seu aval para a minha entrada na Zildjian® que foi o Giba Favery.

4) Você tem alguma história com a Zildjian?
Desde antes de eu tocar bateria, quando comecei a me interessar por música e pelo instrumento, os pratos Zildjian® sempre me chamaram à atenção. Eu lembro de quando era criança via shows pela televisão e sempre prestava atenção se o baterista estava usando Zildjian®, para mim era sempre um sinal de que o baterista era bom...rs! 
Então, desde quando eu comecei a aprender a tocar, meu objetivo era ter pratos da Zildjian®. Os primeiros pratos que tive foram da linha Scimitar. Depois, com o passar dos anos, fui conseguindo comprar outros pratos, sempre escolhi Zildjian®. Eu nem pensava na possibilidade de comprar pratos de outra marca. Uma história engraçada foi quando comprei meu Ride K Dry Custom e fui mostrar para a minha mãe, ela olhou e disse: "Nossa, você comprou um prato velho?".  Lembro que ri muito disso, depois expliquei que aquele "aspecto velho" era de propósito, que tinha influência no som e que o prato era novinho.

5) Quais os trabalhos mais desafiadores para você?
Todos os trabalhos são desafiadores. Os desafios sempre aparecem, de uma forma ou de outra, podem ser musicais, técnicos, e etc. Você nunca vai estar pronto, tocar é um processo evolutivo, nunca termina. Normalmente os trabalhos que acho mais desafiadores são as gravações. É muito desafiador criar e executar a parte de bateria de uma música.

6) Quais são suas fontes de inspiração?
Os livros que leio, as músicas que gosto, as conversas que tenho com amigos e outros bateristas, Youtube, podcasts, etc. Falando especificamente dos bateristas gosto e me inspiro em muitos, mas o meu favorito é o Steve Gadd

7) O que você diria para quem quer se tornar um baterista profissional?
Em primeiro lugar sempre vem a música. Sua principal função é servir à música, é fazer o que ela pede, é ser o alicerce da música. Um bom baterista proporciona conforto e segurança para as pessoas que estão tocando com ele, o bom baterista faz com que os outros músicos toquem bem. Os meus conselhos para quem quer ser um profissional seriam:
* Estude muito o seu instrumento.
* Estude tudo o que envolve o seu instrumento. 
* Estude todo o tempo que você tiver disponível para isso.
* Tenha paciência, aprenda devagar e sempre. As maiores virtudes para se tocar bem são: disciplina, paciência e constância. Essas 3 virtudes devem ser desenvolvidas com o tempo, um bom professor pode ajudar muito nesse processo.  
* Pesquise a origem das coisas. 
* Pesquise os bateristas do passado. 
* Aprenda a ler música.
* Ouça muita música.
* Aprenda um instrumento de harmonia, isso melhora muito o seu jeito de tocar bateria.
* Aprenda Inglês.
* Aprenda um pouco sobre o universo dos eletrônicos, dos softwares de gravação de áudio e de vídeo.
* Aprenda como usar as redes sociais para divulgar seus trabalhos.
* Ser um músico/baterista profissional envolve muitas coisas além de tocar bateria. Você também tem que prestar atenção em como se apresenta para as pessoas, cuidar dos seus relacionamentos, ser educado, saber se expressar, ter controle emocional, dominar o seu ego, ser pontual e confiável é essencial, ser um pessoal agradável porque muitas vezes você vai passar horas em uma van ou ônibus com outras pessoas, saber o seu valor sem esquecer da humildade.
* Uma frase muito verdadeira é "O difícil não é conseguir os trabalhos, o difícil é mantê-los".
* E por último, mas não menos importante: divirta-se e seja feliz!

Para conferir de perto toda a linha de pratos Zildjian® consulte nossa lista de revendas oficiais Zildjian® e credenciadas pela Pride Music em todo o Brasil, escolha a mais próxima de você ou de sua predileção e faça o seu test-drive!

Para mais informações sobre toda a linha de pratos e acessórios Zildjian® disponível ao nosso mercado, acesse o site oficial da Zildjian® no Brasil exclusivo em português.

 
Prefira sempre produtos originais e importados legalmente, pois eles são a garantia de sua satisfação.
Clique aqui e saiba onde encontrar um equipamento 100% legal.

Últimas Notícias:

14/11/2017: Zildjian® Low Volume L80 nas escolas!

06/11/2017: Um especial Zildjian® celebrando os 100 anos de Buddy Rich!

18/10/2017: As novidades que a Zildjian® apresentou na Expomusic 2017!

02/10/2017: A Zildjian® em contagem regressiva para a Expomusic 2017!

20/09/2017: Conheça os novos Kits da Zildjian® para: Rock, Country, Gospel e Worship.

+ notícias